Hackers terão mais facilidade para invadir banco de dados Oracle

quinta-feira, 23 de julho de 2009 10:11 BRT
 

Por Jim Finkle

BOSTON (Reuters) - Os hackers em breve disporão de uma nova e poderosa ferramenta para invadir bancos de dados da Oracle, o principal software de negócios usado por empresas para armazenar informação eletrônica.

Especialistas em segurança desenvolveram uma ferramenta de software automatizada e fácil de utilizar que pode permitir invasões remotas de bancos de dados da Oracle, via Internet, para simular ataques contra sistemas de computadores, mas os vilões virtuais podem usá-la para pirataria.

Os autores da ferramenta a desenvolveram por meio de um controverso projeto de software de código aberto conhecido como Metasploit, que distribui seus programas gratuitos via Web.

Chris Gates, um especialista em testes de segurança que desenvolveu a ferramenta Metasploit, deve lançá-la na semana que vem na conferência anual Black Hat, em Las Vegas, na qual milhares de especialistas em segurança e hackers se reunirão para trocar segredos profissionais.

"Qualquer pessoa dotada da capacidade e conhecimento requeridos poderia baixar e operar o programa", disse Pete Finnigan, um consultor independente que se especializa na segurança de produtos Oracle e assessora grandes empresas e agências governamentais.

Ele ainda não estudou a ferramenta para a Oracle, mas conhece outros softwares do projeto Metasploit e diz que funcionam ao automatizar muitos dos complicados procedimentos requeridos para se invadir bancos de dados da empresa, permitindo até ação de amadores.

A Oracle, que preferiu não comentar o assunto, já lançou atualizações para proteger seus produtos contra as vulnerabilidades que a ferramenta Metasploit explora. Mas algumas empresas são lentas na atualização de seus sistemas e por isso podem ficar vulneráveis a atacantes que utilizem a nova ferramenta. Elas contratam consultores como Gates para ajudá-las a garantir que estejam protegidas.

Há ferramentas de invasão Metasploit disponíveis para outros programas, como o Windows e os navegadores Firefox e Internet Explorer.

Mas Gates diz que esse é o primeiro programa do Metasploit a tomar por alvo os bancos de dados da Oracle.