Sony e Sharp sofrem prejuízo no trimestre; Nintendo perde força

quinta-feira, 30 de julho de 2009 10:18 BRT
 

Por Kiyoshi Takenaka e Nathan Lane

TÓQUIO, 30 de julho (Reuters) - A Sony e a Sharp registraram o terceiro trimestre consecutivo de prejuízo, o que ressalta os desafios que as empresas enfrentam no mercado de televisores de telas planas enquanto se esforçam por competir com a Samsung Electronics e outros rivais sul-coreanos beneficiados pela queda do won.

A Nintendo publicou forte queda no lucro trimestral, com a perda de força nas vendas do console de videogames Wii e em função da valorização do iene que reduz a competitividade da empresa em exportações. A companhia reiterou projeção de uma queda de lucro, a primeira em quatro anos.

A Sony, que disputa com a Panasonic a posição de maior fabricante mundial de bens eletrônicos de consumo, está lutando para acompanhar a Samsung nas vendas de televisores com telas de cristal líquido (LCD) e foi superada pela Nintendo nos videogames.

No mercado de players portáteis de música, que a Sony criou 30 anos atrás com o Walkman, ela está atrás do iPod, da Apple, enquanto a joint-venture de celulares com a Ericsson está no vermelho.

A Sony anunciou na quinta-feira que acredita que seja necessário conceder alguma forma de assistência financeira à problemática joint-venture de celulares.

"A Sony está realizando mudanças para se adaptar ao ambiente, mas parece ter encontrado problemas para acompanhar o mercado, e talvez devesse ter sido um pouquinho mais agressiva em suas medidas de corte de custos", disse Mitsushige Akino, diretor geral de fundos na Ichiyoshi Investment Management.

A Sony está reestruturando seu império, que inclui um estúdio de cinema e uma seguradora. A companhia anunciou planos para fechar oito centros de produção, reduzir à metade seu número de fornecedores e demitir 16 mil funcionários.

Para ajudar a sustentar suas deficitárias operações de televisores, a companhia anunciou na quinta-feira que investirá 68 bilhões de ienes (715 milhões de dólares) até abril de 2011 para compra uma participação de um terço em uma joint-venture com a Sharp para produzir e vender painéis LCD a preços mais competitivos.   Continuação...

 
<p>A Sony divulgou preju&iacute;zo operacional de 25,7 bilh&otilde;es de ienes entre abril e junho, ante lucro de 73,44 bilh&otilde;es de ienes um ano antes. Analistas consultados esperavam em m&eacute;dia preju&iacute;zo de 103,1 bilh&otilde;es de ienes.</p>