Presidente do Google decide deixar conselho da Apple

segunda-feira, 3 de agosto de 2009 16:02 BRT
 

* Apple e Google concordam com necessidade de renúncia

* Saída ocorre enquanto Google prepara sistema operacional

* Empresas enfrentam mais supervisão de reguladores

NOVA YORK (Reuters) - O presidente-executivo do Google, Eric Schmidt, renunciou ao seu lugar no conselho de diretores da Apple, informou a fabricante de computadores e celulares, citando aumento da competição entre as duas empresas como motivo.

O presidente-executivo da Apple, Steve Jobs, disse que com o lançamento recente do Google de um sistema operacional para computadores "nós decidimos de maneira mútua que agora é o momento certo para Eric renunciar de sua posição no conselho da Apple".

A decisão das empresas acontece também em meio a crescente interesse de autoridades dos Estados Unidos sobre o relacionamento entre Google e Apple.

No mês passado, o Google revelou planos para um sistema operacional baseado no browser de Internet da empresa, o Chrome, que competirá com o Windows, da Microsoft, e o OS X, da Apple.

Na ocasião, Schmidt afirmou que conversaria com a Apple sobre a possibilidade de deixar o conselho da companhhia, onde ingressou em 2006.

"Infelizmente, conforme o Google entra mais nos negócios principais da Apple, com o Android (sistema operacional para celulares) e agora com o Chrome OS, a eficácia de Eric como membro do conselho será significativamente reduzida, uma vez que ele terá que recusar participar de porções cada vez maiores de nossas reuniões por causa de potencial conflito de interesse", afirma Jobs em comunicado.

A decisão acontece dias depois que a comissão federal de comunicações dos EUA afirmou que estava avaliando a decisão da Apple de rejeitar um aplicativo de voz do Google para o iPhone. O Google Voice permite que os usuários guardem transcrições de mensagens de voz em seu email e encontrem informações específicas.

(Por Franklin Paul)