Panasonic tem prejuízo menor que o esperado no trimestre

segunda-feira, 3 de agosto de 2009 16:08 BRT
 

Por Kiyoshi Takenaka e Mayumi Negishi

TÓQUIO (Reuters) - A Panasonic teve um prejuízo trimestral menor que o esperado e elevou de maneira acentuada sua perspectiva de desempenho no primeiro semestre fiscal enquanto corta custos para se acomodar à alta do iene e às quedas nos preços de televisores.

A Panasonic reiterou projeção anual de reduzir à metade prejuízo líquido e acrescentou que é cedo demais para prever uma recuperação plena.

A rival Sony também superou as expectativas do mercado ao anunciar sua receita para o segundo trimestre, na semana passada, e ainda que tenha mantido a projeção de prejuízo para o ano como um todo deu a entender que se esforçará para não ficar no vermelho.

A Panasonic, maior produtora mundial de TVs de plasma, registrou desaceleração nas vendas de seus produtos, à medida que a retração mundial força consumidores a apertar os cintos e a contração nos investimentos empresariais prejudica a demanda por equipamentos de automação industrial.

A fabricante dos televisores Viera e das câmeras digitais Lumix vai fechar 40 centros de produção e cortar 15 mil postos de trabalho a fim de enfrentar o mercado adverso e concorrer melhor com a Sony, Samsung Electronics e LG Electronics.

A Panasonic, que disputa com a Sony o posto de maior fabricante mundial de bens eletrônicos de consumo, manteve projeção de prejuízo líquido de 195 bilhões de ienes (2,06 bilhões de dólares) para os 12 meses até março de 2010, mas reduziu projeção de prejuízo líquido para os seis meses até setembro a 100 bilhões de ienes.

"A projeção sugere que a Panasonic retomará o lucro operacional no segundo trimestre fiscal, e acredito que veremos sinais de melhoras na eficiência de custos", disse Seiichiro Iwamoto, administrador sênior de fundos na Mizuho Asset Management. "Mas isso não significa que a perspectiva anual seja conservadora. Não é possível saber, por enquanto, se as vendas de eletrônicos e TVs de tela plana da Panasonic crescerão como previsto", acrescentou.