Ações da EA desabam com preocupações sobre o mercado de games

quarta-feira, 5 de agosto de 2009 15:51 BRT
 

SAN FRANCISCO, Estados Unidos, 5 de agosto (Reuters) - As ações da Electronic Arts despencavam mais de sete por cento nesta quarta-feira depois que os bons resultados da produtora de videogames não foi suficiente para dispersar preocupações dos investidores sobre o mercado e sobre a linha de produtos da empresa.

A EA, produtora dos games de futebol "Madden", informou resultados melhores que o esperado para o trimestre terminado em junho e conseguiu dobrar sua receita com games para o console Wii, da Nintendo.

Mas o presidente-executivo da companhia, John Riccitiello, alertou analistas durante teleconferência que a indústria continua fraca e varejistas estão cautelosos com pedidos.

A empresa divulgou que espera agora que as vendas de softwares na América do Norte e na Europa em 2009 sejam pouco diferentes de 2008, contrariando projeções anteriores de um crescimento muito baixo.

Apesar da receita da EA ter aumentado 34 por cento com as boas vendas de "The Sims 3" e "EA Sports Active", a empresa demonstrou fraqueza com as vendas do lançamento "NCAA Football."

Analistas também mostraram preocupação com os lançamentos da companhia para o resto do ano.

"Falta à Electronic Arts uma massa crítica de novos títulos com potencial para serem os mais vendidos, especialmente para a temporada de fim de ano", disse o analista da MKM Partners Eric Handler, em relatório. "Sendo assim, não ficaríamos surpresos se os varejistas passem a ter uma atitude mais cautelosa em estocar os jogos da empresa."

Handler afirmou ainda que os negócios do catálogo da EA representaram 18 por cento da receita para o trimestre, 28 por cento a menos que no ano passado.

A indústria de videogames como um todo tem tido um ano difícil uma vez que, com o impacto da crise, os consumidores estão mais hesitantes em gastar. As vendas de videogames nos Estados Unidos em junho teve a maior queda desde 2000, segundo o grupo de pesquisas NPD.