Infosys planeja destinar US$1 bi a aquisições

quarta-feira, 5 de agosto de 2009 18:07 BRT
 

KOLKATA (Reuters) - A Infosys Technologies, segunda maior exportadora de serviços de software da Índia, está planejando realizar entre 12 e 15 aquisições, no valor total de 1 bilhão de dólares, neste trimestre, de acordo com seu presidente-executivo, em meio a esperanças renovadas de uma recuperação no ímpeto do setor de terceirização.

"Tipicamente, temos entre 12 e 15 aquisições em preparação a cada trimestre, e as coisas continuam as mesmas neste trimestre", disse S. Gopalakrishnan a repórteres durante uma conferência setorial.

As esperanças de recuperação na demanda por serviços de terceirização, prejudicada pela crise econômica, dispararam depois que grandes empresas indianas de serviços de software, tais como a Infosys e a líder setorial Tata Consultancy Services, superaram com folga as estimativas do mercado para sua receita no trimestre de abril a junho.

Mas as empresas de terceirização que exportam serviços continuam incertas quanto a uma recuperação de receita em curto prazo, e a Infosys prevê sua primeira queda anual de receita, no ano fiscal que se encerra em março de 2010, devido a solicitações de corte de preços por parte de seus clientes.

Gopalakrishnan informou que continuaria a existir pressão de preços por algum tempo, e que sua empresa, que também tem ações no pregão da Nasdaq, está estudando aquisições no Japão, Austrália, América Latina e Europa, a fim de estimular seu crescimento, que perdeu impulso.

"Estamos considerando empresas com receitas da ordem de 10 por cento da nossa", disse. "Pode-se dizer que estamos considerando companhias com receitas na faixa dos 450 milhões a 500 milhões de dólares."

Empresas como a Infosys, Tata Consultancy e a terceira no ranking do setor, a Wipro, vêm se expandindo em novos mercados para reduzir sua dependência dos Estados Unidos, que responde por mais de metade da receita de cada uma delas.

O vice-presidente de finanças da Wipro, Suresh Senapaty, disse que sua companhia também está procurando por possíveis aquisições, nas mesmas regiões que a Infosys.

"Estamos considerando empresas com receita de 30 milhões de dólares, mas não temos um teto", disse.

(Reportagem de Niladri Bhattacharya)