Canadá não quis ajudar Nortel no ano passado, diz executivo

sexta-feira, 7 de agosto de 2009 13:39 BRT
 

Por Wojtek Dabrowski

TORONTO, 7 de agosto (Reuters) - O governo do Canadá repetidamente recusou ajudar a Nortel Networks no ano passado, enquanto a fabricante de equipamentos de telecomunicações lutava para evitar a concordata, disse um executivo sênior da empresa a um comitê parlamentar nesta sexta-feira.

"No final, o governo escolheu não fornecer qualquer apoio", disse o vice-presidente de Estratégia da Nortel, George Riedel, ao comitê de indústria da Câmara dos Deputados canadense.

Riedel disse que a Nortel teve cerca de 12 encontros com o governo federal no ano passado para pedir ajuda financeira para os vários planos de reestruturação da empresa.

"A resposta que tivemos foi que o governo não via os planos apresentados como viáveis, que a indústria não estava em risco", disse ele.

A Nortel entrou com pedido de proteção contra falência em janeiro. A empresa culpou a recessão econômica, afirmando que a crise minou seus esforços de reorganização dos negócios.

Representantes da Nortel estiveram no comitê da Câmara para responder a questões sobre a venda planejada dos ativos de telefonia sem fio da empresa para a sueca Ericsson, por 1,13 bilhão de dólares.

A também canadense Research In Motion (RIM), fabricante do BlackBerry, se opõe ao negócio.