EUA testam sistema que burla censura na Web

sexta-feira, 14 de agosto de 2009 16:54 BRT
 

Por Jim Finkle

BOSTON (Reuters) - O governo dos Estados Unidos está testando, em segredo, uma tecnologia na China e no Irã que deixa os residentes daqueles países burlarem as telas montadas por seus governos para limitar o acesso a notícias na Internet.

O sistema de "feed por email" (FOE, em sua sigla em inglês) envia notícias e dados através de tecnologia que evita os protocolos de verificação de regimes restritivos, disse Ken Berman, chefe de tecnologia da informação do Conselho de Diretores de Radiodifusão do governo dos EUA, que está testando o sistema.

Os mecanismos de publicação de notícias são enviados através de contas de e-mail, incluindo os serviços do Google, da Microsoft e do Yahoo.

"Temos pessoas testando o sistema na China e no Irã", disse Berman, que tem uma agência que administra o serviço de notícias Voice of America. Ele deu poucos detalhes sobre o novo sistema, que ainda está na fase inicial de testes.

A Internet se tornou uma ferramenta poderosa para cidadãos de países onde o governo censura a mídia regularmente, possibilitando que descubram e reajam a importantes eventos sociais e políticos.

Jovens iranianos usam serviços de rede social como o Facebook e o Twitter, assim como telefones celulares, para coordenar protestos e dar relatos sobre manifestações após a polêmica eleição presidencial do país em junho.

Em maio, na véspera do vigésimo aniversário do massacre da Praça da Paz Celestial, o governo chinês bloqueou o acesso ao Twitter e ao Hotmail.

Sho Ho, que ajudou a desenvolver o FOE, disse em e-mail que o sistema não pode facilmente ser ajustado para funcionar na maioria de telefones celulares.

(Reportagem de Jim Finkle)