Palm planeja lançar loja online de aplicativos

terça-feira, 18 de agosto de 2009 12:20 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Produtores de software vão poder começar a cobrar por downloads de aplicativos feitos por usuários do celular Pre, da Palm, por meio do lançamento pela empresa de uma operação de comércio eletrônico que deve começar a operar em meados de setembro.

Os produtores poderão optar por tornar os downloads de seus programas gratuitos, mas a Palm informou nesta terça-feira que fornecedores de software que querem cobrar por aplicativos disponibilizados para o Pre ficarão com 70 por cento da receita gerada pela venda. Os 30 por cento restantes irão para a Palm, em um esquema que se assemelha ao montado pela Apple.

Os consumidores poderão pagar facilmente suas compras usando os cartões de crédito Visa e MasterCard, segundo a Palm.

A companhia está apostando em sua marca com o novo sistema operacional webOS e o App Catalog, usados pela primeira vez no Pre, para recuperar participação de mercado perdida para rivais como o iPhone, da Apple, e o BlackBerry, da Research In Motion.

A Palm informou que o modelo Pre é o primeiro de uma linha completa de aparelhos que serão baseados no sistema webOS.

A companhia acrescentou que pretende lançar um programa desenvolvedor completo para o App Catalog nos Estados Unidos no final deste ano.

A Sprint Nextel atualmente é a fornecedora norte-americana exclusiva do Pre, mas a Verizon Wireless, um empreendimento da Verizon Communications em conjunto com a Vodafone, afirma que começará a vender o aparelho no começo do próximo ano.

 
<p>Palm Pre &eacute; exibido durante feira de tecnologia em Las Vegas. Produtores de software v&atilde;o poder come&ccedil;ar a cobrar por downloads de aplicativos feitos por usu&aacute;rios do Pre por meio do lan&ccedil;amento pela empresa de uma opera&ccedil;&atilde;o de com&eacute;rcio eletr&ocirc;nico que deve come&ccedil;ar a operar em meados de setembro.</p>