Chefe da Sharp Europa vê fim para queda nas vendas de TVs planas

terça-feira, 18 de agosto de 2009 14:14 BRT
 

Por Jens Hack

MUNIQUE, 18 de agosto (Reuters) - A Sharp considera que a queda nas vendas de televisores com telas de cristal líquido (LCD) praticamente acabou na Europa, afirmou nesta terça-feira Hiroshi Sasaoka, presidente da companhia para a região.

"Do final de maio ao começo de julho, as coisas voltaram a melhorar e chegamos ao fim da queda. Existem sinais de recuperação", disse Sasaoka. "As vendas antes do Natal continuarão a ganhar força", acrescentou.

Sasaoka disse antecipar alta de entre sete e oito por cento para o mercado europeu de TVs de tela plana, ante o ano passado, para 40 milhões de unidades. No entanto, uma queda de 10 a 15 por cento nos preços, ante os do ano passado, continua a influenciar o setor negativamente e provavelmente só vai começar a melhorar em 2010, afirmou.

A Sharp prevê vendas de dois milhões de televisores de tela plana e uma alta de sua participação quando lançar novos modelos na feira de eletrônica IFA, em Berlim, no começo de setembro.

Além disso, Sasaoka disse que a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, oferece uma "boa oportunidade de negócios".

"Porque a diferença de fuso horário entre a África do Sul e a Europa é pequena, podemos esperar mais crescimento", afirmou.

O lançamento cada vez mais amplo de emissoras e programas de TV de alta definição na Alemanha também deve ajudar a estimular as vendas, afirmou.

O mercado de telas está oferecendo alta lucratividade porque os fabricantes estão tentando atender a elevada demanda chinesa; isso resultou em preços estáveis que devem se manter ao menos até o final do ano, afirmou.

Ele acrescentou que a demanda dos consumidores chineses chegou a causar escassez de produtos na Europa.