ONG cria site para colocar favelas do Rio no mapa

sexta-feira, 21 de agosto de 2009 16:00 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Comunidades carentes do Rio de Janeiro excluídas do foco de mapeamento de ruas disponíveis na Internet estão aproveitando ferramentas da Web para se inserirem no mapa digital da cidade.

O Projeto WikiMapa, do Programa Rede Jovem da organização não-governamental Comunitas, está mapeando pontos de interesse de cinco comunidades cariocas de baixa renda, inserindo num mapa online informações sobre serviços oferecidos e locais públicos, desde postos de saúde e quadras esportivas a mercados e barbearias.

As informações são registradas no mapa por integrantes das próprias comunidades e podem ser ampliadas e editadas por qualquer pessoa com registro no site wikimapa.org.br. Os dados podem ser inseridos inclusive por celular.

"Antes de iniciarmos o projeto, a gente percebeu que os moradores em geral não conheciam nem a própria comunidade. Eles buscavam fora da comunidade o que precisavam", afirmou Patrícia Azevedo, coordenadora estratégica do Programa Rede Jovem, que tem foco em inclusão social com uso de novas tecnologias.

"A ideia é mostrar que as comunidades não são exatamente aquilo que os jornais divulgam. Os jornais publicam mapas da violência e estamos indo na contra-mão disso. Queremos mostrar que existe um outro lado que é não apenas o tráfico", afirmou.

As comunidades que fazem parte da primeira fase do projeto, que pode se estender para outras cidades no próximo ano, são Complexo do Alemão, Cidade de Deus, Morro do Pavão-Pavãozinho, Morro Santa Marta e o Complexo da Maré.

Em cada uma dessas localidades um "wiki-repórter", munido com celular GPS e software de mapeamento desenvolvido pelo projeto insere informações sobre serviços oferecidos e locais de frequência pública, com dados históricos e registros audiovisuais de cada local mapeado.

"O Morro Santa Marta e o Morro Pavão-Pavãozinho estão fora, inclusive, dos serviços de mapas online disponíveis atualmente. Não tem uma rua mapeada", disse Azevedo. "A contribuição que o WikiMapa pode dar é mostrar que pode ser interessante investir nesses lugares."

O projeto, conta em sua fase inicial com o apoio do Instituto Oi Futuro, da operadora de telecomunicações Oi.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

 
<p>Comunidades carentes do Rio de Janeiro exclu&iacute;das do foco de mapeamento de ruas dispon&iacute;veis na Internet ser&atilde;o inclu&iacute;das na rede atrav&eacute;s de site de ONG. REUTERS/Divulga&ccedil;&atilde;o</p>