BPCE garantirá 35 bi de euros em ativos tóxicos do Natixis

quarta-feira, 26 de agosto de 2009 10:33 BRT
 

Por Sudip Kar-Gupta

PARIS, 26 de agosto (Reuters) - O banco francês BPCE garantirá 35 bilhões de euros (50 bilhões de dólares) em ativos tóxicos do Natixis, sua unidade de banco de investimento, que divulgou o quinto prejuízo trimestral consecutivo.

As ações do Natixis saltavam mais de 30 por cento após a notícia, que visa estabilizar o banco e ajudá-lo a retornar ao lucro.

O Natixis, pertencente em 72 por cento ao BPCE, tem apresentado o pior desempenho do setor bancário francês nos últimos dois anos, refletindo seu papel como a maior vítima da crise global de crédito no país.

"As novas medidas tomadas são um bom presságio para os acionistas minoritários e atestam o forte apoio do BPCE", disseram analistas da corretora CM-CIC Securities em uma nota. Eles mantiveram uma recomendação de "compra" para as ações do Natixis.

Analistas do Credit Suisse fizeram o mesmo e disseram que os papéis do banco podem subir ainda mais.

O Estado tem uma participação de 20 por cento no BPCE, segundo maior banco de varejo depois do Credit Agricole constituído neste ano a partir de uma fusão entre Caisse d'Epargne e Banque Populaire.

Às 10h30 (horário de Brasília), as ações do Natixis exibiam alta de 34 por cento, cotadas a 3,1 euros.