27 de Agosto de 2009 / às 14:46 / 8 anos atrás

Telecom Italia deverá vender ativos na Argentina--regulador

BUENOS AIRES (Reuters) - A Telecom Italia deverá vender todos os seus ativos na Argentina, que incluem cerca de 50 por cento da sociedade que controla a operadora Telecom Argentina, afirmou na noite de quarta-feira o órgão de defesa da concorrência do país.

A Comissão Nacional de Defesa da Concorrência concluiu que o ingresso da Telefónica no capital da Telecom Argentina através da Telecom Italia "afeta a concorrência", segundo afirmou um integrante do órgão citado por veículos locais.

"A comissão (...) forçará a Telecom Italia a vender todos os ativos na Argentina", afirmou Humberto Guardia Mendoza, vice-presidente do órgão de defesa da concorrência, segundo o jornal La Nación.

"Decidimos que a operação afeta a concorrência", acrescentou.

A Telecom Italia possui 50 por cento da Sofora, empresa que controla a Telecom Argentina. O grupo Werthein, que detém os outros 50 por cento, disse recentemente que estava disposto a avaliar a compra da participação da Telecom Italia se ela for colocada à venda.

Representantes da Telecom Italia não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

Fontes do mercado também mencionam que o conglomerado de mídia Clarín e a Corporación América têm interesse em comprar a fatia da Telecom Italia.

A Telecom Argentina e a Telefónica de Argentina são os principais operadores de telefonia fixa da Argentina e importantes integrantes do mercado celular do país.

Fontes do mercado avaliaram recentemente a participação da Telecom Italia na Sofora em cerca de 300 milhões de euros.

Um consórcio integrado por Telefónica, Intesa San Paolo e Mediobanca, Assicurazioni Generali e família Benetton comprou em 2007 participação de 24,5 por cento da Telecom Italia, passando a ser acionista indireto da Telecom Argentina.

O governo argentino iniciou após isso uma investigação para determinar se essa operação, que deixou o grupo Telefónica com participação em ambas as operadoras locais do país, afetava a concorrência no mercado doméstico de telecomunicações.

A Telecom Italia disse no mês passado que avaliava vender sua unidade na Argentina.

No Brasil, onde a Telecom Italia opera através da unidade celular TIM Participações e onde a Telefónica tem operações nos mercados de telecomunicações móveis e fixas, a Agência Nacional de Telecomunicações decidiu criar mecanismos para garantir a separação operacional e administrativa das empresas, como proibir que membros do conselho de administração de qualquer empresa da Telefónica integrem o conselho de qualquer companhia da Telecom Italia no país e vice-versa.

Por Guido Nejamkis e Helen Popper

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below