Alemanha faz alerta contra boca-de-urna no Twitter

terça-feira, 1 de setembro de 2009 15:00 BRT
 

Por Caroline Copley

BERLIM, 1 de setembro (Reuters) - O presidente da comissão eleitoral alemã alertou as empresas de pesquisa de opinião para que sejam cautelosas quanto aos resultados de suas pesquisas de boca-de-urna na eleição federal de 27 de setembro, depois que sondagens em eleições estaduais foram divulgadas no Twitter antes do fechamento das urnas, no domingo.

Roderich Egeler declarou em entrevista coletiva que antecipa que os institutos de pesquisa de opinião que conduzirão pesquisas de boca-de-urna para as redes de TV alemãs tomem medidas para garantir que as leis não sejam violadas, com vazamentos de informação no site de microblogs Twitter.

"Estou certo de que os institutos de pesquisa sabem exatamente o que isso quer dizer", afirmou Egeler. "Presumo que os recentes acontecimentos os sensibilizem quando à questão."

Funcionários do governo alemão anunciaram na segunda-feira que investigariam a fonte de dados de pesquisas de boca de urna divulgados no Twitter mais de uma hora antes que as urnas fossem fechadas nas eleições estaduais da Saxônia, Sarre e Turíngia, no domingo.

Os dados de boca-de-urna, em geral compilados por institutos privados a pedido de redes de TV, são muitas vezes fornecidos aos líderes partidários horas antes do fechamento das urnas.

A comissão eleitoral está preocupada com a possibilidade de que os resultados da eleição de 27 de setembro fiquem sob ameaça caso pesquisas de boca de urna sejam divulgadas antes do fim da votação.

Egeler tentou amenizar as preocupações quanto a isso. "Não imagino que o Twitter venha a ser problema na eleição federal", disse ele.

Os institutos privados de pesquisa afirmaram que sempre tomam grande cuidado para garantir que os resultados das sondagens não sejam veiculados antes do fechamento das urnas, delito que pode render multa de até 50 mil euros.

"Estamos cientes do problema", disse Matthias Jung, diretor do Electoral Research Group, que oferece dados de pesquisa para a rede de TV pública alemã ZDF.