Motorola revela celular com software do Google

quinta-feira, 10 de setembro de 2009 17:27 BRT
 

Por Sinead Carew

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Motorola revelou nesta quinta-feira um novo celular com software do Google, enquanto busca pegar carona na popularidade de redes sociais como Facebook e Twitter.

O aparelho é o primeiro telefone a sair da parceria com o Google e é visto por Wall Street como sendo a última esperança para a Motorola revitalizar seu negócio com aparelhos celulares, que tem lhe causado prejuízo. A empresa tem perdido participação de mercado para concorrentes como o iPhone da Apple.

As ações da Motorola subiram 1,5 por cento, um pouco acima da valorização média da Bolsa de Nova York. A ação da companhia acumulou ganho de mais de 10 por cento no último mês com as expectativas sobre o novo aparelho.

O celular, que usa o software Android, do Google, conta com um pequeno teclado deslizante e uma câmera de cinco megapixels. A intenção é simplificar a organização de contatos e de mensagens de redes sociais da Internet no aparelho, informou a Motorola.

O celular, chamado de Cliq nos Estados Unidos, será vendido pela operadora norte-americana T-Mobile USA, unidade da Deutsche Telekom, a partir do quarto trimestre e será conhecido como Dext quando chegar às prateleiras no resto do mundo.

A operadora Orange, da France Telecom, planeja fazer as vendas do aparelho na Inglaterra e França, enquanto a Telefónica irá lançar o celular na Espanha. A mexicana América Móvil, dona da Claro no Brasil, será responsável por trazer o aparelho à América Latina, conforme a Motorola.

A empresa reorganizou sua unidade de aparelhos celulares com base no sistema operacional Android do Google, na esperança de que a parceria com a gigante da Internet ajude-a a retomar seu espaço no mercado.

A parte central dos trabalhos da Motorola com o Android é o software MOTOBLUR, que agrega contatos, e-mails e mensagens de texto junto com posts e fotos de redes sociais.

Segundo a Mototola, o MOTOBLUR é a principal diferença em relação aos celulares Android de concorrentes como a HTC e a Samsung.

 
<p>O presidente-executivo da Motorola Sanjay Jha exibe o novo celular da marca, Cliq, que conta com software da Google, em San Fransisco. REUTERS/Robert Galbraith</p>