Congressista dos EUA quer mudanças nas regras de banda larga

quinta-feira, 10 de setembro de 2009 19:30 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Um importante parlamentar norte-americano manifestou preocupações de que boa parte do leste dos Estados Unidos poderia ser excluída de receber os subsídios do governo para banda larga, devido à forma como são classificadas comunidades remotas.

Rick Boucher, que é chairman do Subcomitê de Comunicação, Tecnologia e Internet do Comitê de Energia e Comércio do Congresso, afirmou durante audiência que algumas das regras que regem o programa de 7,2 bilhões de dólares de empréstimos do governo são muito restritivas, e insistiu que sejam flexibilizadas.

Boucher, que é um democrata do Estado da Virgínia, questionava especialmente o critério para determinar se uma comunidade é "remota". Por exemplo, alguns subsídios governamentais só estariam disponíveis para comunidades remotas que estão a 50 milhas de uma cidade de pelo menos 20 mil habitantes.

"Quase todo o leste dos EUA fica excluído de 80 a 100 por cento dos empréstimos com esse critério inadequado, já que, em regiões montanhosas, não é uma medida justa para determinar a necessidade", disse Boucher.

Em julho, os departamentos de Agricultura e de Comércio dos EUA anunciaram que iriam conceder 4 bilhões de dólares em empréstimos, como parte de um programa de 7,2 bilhões de dólares que visa ampliar o acesso à banda larga em regiões com pouco ou nenhum serviço de Internet.

Na primeira rodada do programa, os departamentos receberam mais de 2.200 inscrições solicitando quase 28 bilhões de dólares em subsídios para projetos de banda larga em todo o país.

"O fato de que houve sete vezes mais inscrições que o total de fundos disponíveis só nesta rodada demonstra o grau de interesse", disse o secretário-assistente do Departamento de Comércio Larry Strickland.

As inscrições vieram de governos estaduais, locais e até tribais, além de organizações não-governamentais, indústrias e instituições comunitárias como bibliotecas, universidades, escolas técnicas e hospitais, entre outras.

(Reportagem de John Poirier)