Hacker pode pegar 25 anos de prisão por roubo de cartões nos EUA

sexta-feira, 11 de setembro de 2009 16:04 BRT
 

Por Ross Kerber

BOSTON (Reuters) - Um hacker de 28 anos se declarou culpado por um dos maiores crimes de roubo de identidade da história nesta sexta-feira, e deixou um juiz federal dos Estados Unidos com a dúvida: como compensar as milhões de vítimas do hacker?

Documentos do processo, aberto em agosto, já indicavam que o réu Albert Gonzalez, de Miami, iria confessar as acusações formalizadas no Massachusetts e em Nova York de que ele teria ajudado a liderar uma rede mundial de hackers, que roubaram mais de 40 milhões de números de cartão de crédito e débito.

As lojas de onde as informações foram roubadas incluem a TJX Cos, controladora da T.J. Maxx e Marshalls, além da BJ's Wholesale Club e da OfficeMax.

Gonzalez também enfrenta as mesmas acusações no estado de New Jersey.

Os casos chamaram a atenção para a vulnerabilidade dos sistemas de pagamento e pressionou redes de cartões e bancos a atualizarem seus sistemas.

Pela primeira vez em público, desde o fechamento do acordo de confissão, Gonzalez parecia mais humilde que da última vez que apareceu no tribunal, há um ano.

Durante a audiência desta sexta-feira, ele deu respostas curtas enquanto a juíza Patti Saris analisava as 20 acusações às quais admitiu culpa. Em certo momento, ele reconheceu ter usado o nickname " segvec" na Internet, como afirmam os procuradores no documento.

Gonzalez pode passar até 25 anos na prisão.

A juíza firmou um data para a sentença em dezembro, mas primeiro deve analisar como as autoridades podem compensar as vítimas, incluindo lojas, bancos e milhões de pessoas afetadas.

(Reportagem de Ross Kerber)