Itália ameaça impor multas pesadas contra Google

quinta-feira, 17 de setembro de 2009 10:27 BRT
 

ROMA, 17 de setembro (Reuters) - O chefe da agência de defesa da concorrência da Itália mandou o Google iniciar conversas com editoras italianas para esclarecer alegações de que coagiu jornais a publicar reportagens em seu site de notícias, caso contrário a empresa enfrentará multas pesadas.

O órgão regulador de competitividade da Itália abriu no mês passado um inquérito após a Federação Italiana de Editores de Jornais alegar que qualquer publicação que se recusou a aparecer no Google News Italia foi excluída da ferramenta de busca da empresa.

O inquérito foi posteriormente ampliado para incluir também o Google Inc.

"Eu vejo que nos Estados Unidos e em outros países, o Google iniciou conversas com editoras, considerando a opção de reconhecimento para o uso de notícias", afirmou o chefe da agência de antitruste, Antonio Catricala, em uma coletiva.

"Eu espero que este caminho seja tomado na Itália também para solucionar isso sem muita objeção porque é um procedimento que prevê sanções pesadas."

O Google e o Yahoo enfrentam reclamações de companhias jornalísticas nos Estados Unidos e em outros países de que suas ferramentas de busca fazem dinheiro com as notícias geradas por outros.

O Google argumenta que ajuda sites de jornais a ganhar dinheiro por meio do anúncio online e não se apropria indevidamente do conteúdo.