Mais um funcionário da France Telecom se suicida

segunda-feira, 28 de setembro de 2009 15:48 BRT
 

PARIS (Reuters) - Um funcionário da France Telecom se suicidou nesta segunda-feira de manhã no oeste da França, com o qual o número de suicídios entre trabalhadores da empresa desde fevereiro de 2008 chega aos 24.

A notícia, revelada pelo jornal Le Dauphine Libéré, foi confirmada pela direção da empresa.

O funcionário, de 51 anos e pai de dois filhos, se atirou de um viaduto às 09h39 (07h39 GMT) em Alby-sur-Chéran, no departamento de Alta Sabóia, e, em uma carta à sua mulher, culpou a empresa por sua decisão, segundo disse à Reuters uma fonte sindical.

"Este homem foi transferido há alguns meses de um serviço de relações com empresas a uma central de atendimento em Annecy (capital de Alta Sabóia)", disse Christian Pigeon, do sindicato Sud-PTT.

O presidente-executivo da France Telecom, Didier Lombard, compareceu ao local durante a tarde, afirmou um porta-voz do grupo de telecomunicações.

Em 15 de setembro, após sofrer pressões do governo, a France Telecom afirmou que iria adotar métodos de gestão "mais humanos" para tentar deter a "espiral infernal de suicídios" entre seus funcionários.

Didier Lombard afirmou que não é possível por fim às "reestruturações" da empresa, que conta com 102 mil trabalhadores, como pediam os sindicatos.

Após uma série de suicídios e casos dramáticos, os sindicatos pedem que as fábricas não sejam fechadas, e que as demissões e transferências de casa e cargo parem.

Essa política é, de acordo com os sindicatos, a origem real do mal-estar dos funcionários da empresa, ex-estatal que abriu seu capital em 1996 e que tem, em sua maioria, acionistas privados, desde 2004.

(Reportagem de Gérard Bon)