Warner e YouTube estão perto de acordo de música, dizem fontes

segunda-feira, 28 de setembro de 2009 19:52 BRT
 

Por Paul Thomasch

NOVA YORK (Reuters) - A Warner Music Group e o YouTube estão finalizando um acordo que permitiria que o site voltasse a ter videoclipes de artistas como Madonna e Green Day, segundo fontes com conhecimento das negociações.

O acordo, que uma fonte descreve como sendo iminente, resolveria a disputa sobre direitos de licença que levou a Warner Music a retirar os videoclipes de seus artistas do YouTube, site de vídeos da Google, em dezembro.

O YouTube e a Warner, terceira maior gravadora do mundo, não quiseram comentar o acordo. A notícia sobre as negociações surgiu primeiro nesta segunda-feira através do site AdAge.

Um acordo significaria que o catálogo de músicos da Warner poderiam novamente ser visto no site de vídeos, junto com os artistas da EMI Music , Sony Music Entertainment, da

Sony, e Universal Music Group, da Vivendi, todas as quais renovaram o acordo.

Os detalhes financeiros ainda são incertos, mas o presidente-executivo da Warner Music, Edgar Bronfman, já afirmou que quer termos melhores que os de seu último acordo com o YouTube. Como outros executivos da indústria musical, ele enfrenta um mercado que tem sofrido com a queda nas vendas de CDs e o fraco crescimento das vendas de música digital.

O negócio também pode abrir as portas para que a Warner tenha um papel no novo site de videoclipes Vevo, que conta com o apoio da Universal e da Sony e será baseado na plataforma tecnológica do YouTube.

No momento, as negociações entre Warner e Vevo estão ainda em "fase inicial", e podem gerar uma série de questões, afirmou uma fonte. A fonte não quis ser identificada devido à natureza delicada das discussões.