Obama proíbe funcionários públicos de enviar SMS dirigindo

sexta-feira, 2 de outubro de 2009 14:50 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente norte-americano, Barack Obama, assinou na quinta-feira uma ordem proibindo que funcionários do governo federal enviem mensagens de texto pelo celular enquanto estiverem dirigindo a trabalho ou usando veículos oficiais.

"Com quase 3 milhões de funcionários civis, o governo federal pode e deve mostrar liderança na redução do perigo de enviar SMS enquanto dirigimos", diz o documento.

O texto também afirma que os recentes acidentes letais envolvendo motoristas distraídos com mensagens no celular enfatizam o perigo crescente nas estradas.

"Escrever mensagens faz o motorista não olhar para a estrada e dirigir com apenas uma mão no volante, arriscando tanto a vida dele quanto a dos outros", diz o texto.

A ordem proíbe funcionários públicos de escreverem mensagens no celular --incluindo emails, mensagens instantâneas online e uso de GPS-- enquanto estiverem dirigindo carros oficiais ou pessoais durante o trabalho.

Na quarta-feira, o secretário de Transporte Ray LaHood afirmou que a distração ao dirigir se tornou uma grave epidemia. Dados divulgados pela National Highway Traffic Safety Administration mostram que mais de 5.800 pessoas morreram e outras 515 mil ficaram feridas devido a distração na estradas no ano passado nos Estados Unidos.

Sob esta nova regra, todas as sucursais do executivo devem criar um novo código e reavaliar suas atuais diretrizes de proibição de SMS.

Também devem estimular funcionários do governo federal a obedecerem voluntariamente à regra, mesmo quando não estiverem trabalhando.

Alguns funcionários públicos que usam aparelhos eletrônicos e trabalham com segurança, ou têm responsabilidades com a segurança nacional, podem estar isentos, segundo o documento.

(Reportagem de Deborah Charles)