Disputa da Nokia por marcas no Brasil vai à Suprema Corte

sexta-feira, 2 de outubro de 2009 20:39 BRT
 

Por Tarmo Virki

HELSINQUE (Reuters) - A finlandesa Nokia poderá continuar usando, por enquanto, sua marca Ovi no Brasil, informou a Justiça nesta sexta-feira, mas a batalha legal sobre sua nova marca de serviços no maior mercado de telecomunicações na América Latina continua.

A companhia de telecomunicações Ouvi Divulgação e Marketing em Celulares Ltda alega que a Nokia está abusando da marca Ovi no Brasil para concorrer diretamente com a Ouvi, uma marca que a empresa brasileira tem usado desde 2004.

A companhia brasileira havia solicitado uma liminar contra a Nokia para que a empresa finlandesa interrompesse o uso da marca Ovi no Brasil, mas um juiz negou.

"Estamos muito satisfeitos com isso", disse um porta-voz da Nokia em Helsinque. "Continuamos acreditando que temos um caso forte".

O chefe-executivo da Ouvi, Tore Haugland, disse que sua companhia apelará da decisão na Suprema Corte.

A Nokia defende que Ovi --um serviço lançado em 2007-- é diferente o suficiente de Ouvi, acrescentando que Ovi tem um significado distinto em finlandês. A Nokia informou ainda que a marca é comumente usada junto ao nome Nokia.

A brasileira Ouvi diz que em 2004 registrou um domínio Ovi, acrescentando que a pronúncia de Ovi e Ouvi é a mesma em português.

(Reportagem adicional de Walter Brandimarte em Nova York)