Microsoft diz que aquisição em mercado de buscas é improvável

segunda-feira, 5 de outubro de 2009 10:52 BRT
 

LONDRES, 5 de outubro (Reuters) - O presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, não espera fazer aquisições que ajudem a empresa a desafiar o domínio do Google sobre o mercado de buscas na Internet, disse ele à Reuters na segunda-feira.

"Não, não espero", respondeu o executivo quando perguntado se aquisições nesse setor seriam parte da estratégia. A Microsoft recentemente fechou um acordo de buscas com o Yahoo, depois de uma longa e fracassada batalha para adquirir a empresa.

"Vocês continuarão nos vendo trabalhar com afinco e investir em marketing e coisas assim, além de, claro, tentar aprovar o acordo com o Yahoo junto às autoridades regulatórias", declarou Ballmer após palestra à CBI, uma organização de lobby da indústria britânica.

Ballmer também reiterou sua opinião, repetida diversas vezes, de que é provável que o crescimento retorne lentamente e em nível mais baixo na economia mundial.

Ballmer também afirmou que a Microsoft está congelando seu orçamento de pesquisa e desenvolvimento --o maior do setor-- em 9,5 bilhões de dólares, em parte a fim de manter recursos de reserva para a batalha contra o Google.

"Vamos garantir que tenhamos o dinheiro necessário a nos estabelecer em novos negócios", afirmou. "Estamos tentando oferecer alguma concorrência ao Google nas buscas."

Sob o acordo de 10 anos com o Yahoo, o novo serviço de buscas Bing, da Microsoft, será usado nos sites do Yahoo. Em troca, a Microsoft pagará ao Yahoo 88 por cento da receita publicitária gerada com esse negócios.

Isso significa que a Microsoft recebe mais tráfego para refinar sua tecnologia de buscas e ampliar sua base publicitária, enquanto o Yahoo recebe receita de anúncios de busca sem a despesa de administrar um serviço de buscas próprio.

(Reportagem de Georgina Prodhan)