Venda de chips deve crescer em 2010 após anos de queda--Gartner

terça-feira, 6 de outubro de 2009 10:50 BRT
 

TAIPEI, 6 de outubro (Reuters) - As vendas mundiais de semicondutores podem crescer em cerca de 10 por cento no ano que vem depois de dois anos de queda, à medida que novos computadores e celulares inteligentes repletos de recursos ajudam a estimular a demanda por chips, de acordo com o grupo de pesquisa Gartner.

A receita com vendas de semicondutores deve atingir 233 bilhões de dólares em 2010, ante 212 bilhões de dólares projetados para 2009 --um resultado que deve significar queda anual de 17 por cento, informou a Gartner na terça-feira.

A queda prevista para este ano é superior ao declínio de 5,4 por cento registrado em 2008, mas não tão ruim quanto a contração de 22,4 por cento em 2009 projetada pelo Gartner três meses atrás.

A iSuppli, outra empresa de pesquisa, prevê que as vendas mundiais de chips acumulem retração de 16,5 por cento em 2009.

"Entre o segundo e o terceiro trimestres, houve uma alteração de 14 bilhões de dólares, e a melhora veio do segmento de computadores pessoais e do segmento de celulares", disse o vice-presidente de pesquisa do Gartner, Bryan Lewis, em entrevista coletiva em Taiwan, durante a sexta conferência anual da empresa de pesquisa sobre semicondutores.

Companhias que estão equipadas com computadores mais velhos podem correr para adotar o Windows 7, o novo sistema operacional da Microsoft, o que pode ajudar a impulsionar o crescimento da demanda por chips em 2010 para acima dos 15 por cento, de acordo com o Gartner.

(Reportagem de Baker Li)