October 15, 2009 / 6:31 PM / 8 years ago

Comunidade cubana dividida se encontra no "Planeta Facebook"

5 Min, DE LEITURA

Por Esteban Israel

HAVANA (Reuters) - Susana nunca botou os pés fora de Cuba, mas ela tem várias fotos das casas de seus amigos em Miami, dos novos carros deles e mesmo da danceteria da moda onde foram numa noite recente.

Como a maioria de seus colegas cubanos, ela está conseguindo ver um pouco do mundo exterior através do Facebook, a rede social na Internet que permite cada vez mais o contato dos cubanos com os exilados da ilha comunista.

"É um modo de se manter em contato com o resto do mundo. Você checa as páginas de seus amigos que vivem no exterior e vê como eles vivem, aonde vão, com quem estão saindo. É como se eu estivesse lá", disse a farmacêutica de 24 anos.

"Todos os meus amigos cubanos que têm acesso à Internet hoje estão no Facebook", disse.

Com pelo menos 1,5 milhão de exilados cubanos vivendo no exterior -- a maior parte nos Estados Unidos, a apenas 140 quilômetros de Cuba -- e com os interurbanos caros demais para a maior parte dos moradores da ilha caribenha, o Facebook fornece um novo modo para que a dividida comunidade cubana volte a se unir.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, levantou as restrições às visitas de parentes cubano-americanos à ilha, mas milhares de famílias cubanas continuam separadas.

O Facebook não diz como tantas pessoas em Cuba conseguiram se cadastrar no serviço, mas há vários indícios de que o número está aumentando - uma proeza em um país onde o acesso à Internet é limitado.

Alain Ramirez, fundador de um grupo no Facebook para ex-estudantes da prestigiada escola secundária Lênin em Havana, estima que 30 por cento dos 1.750 membros do grupo estão em Cuba.

"O número de usuários em Cuba está crescendo rápido. Há mais a cada dia, mas eles não são muito ativos. Eles se conectam semana sim, semana não", disse o cientista da computação de 30 anos, que emigrou aos EUA seis anos atrás.

O Facebook tem mais de 300 milhões de assinantes no mundo todo, mas Cuba está bem atrás do resto do planeta no uso da Internet. Dados oficiais mostram que apenas 13 por cento dos 11 milhões de cubanos têm acesso à rede mundial de computadores, e na maior parte dos casos conseguem acessar apenas uma intranet muito controlada de sites pré-aprovados.

Mas os cubanos adotaram o Facebook entusiasticamente, o que permite que eles aprendam mais sobre a vida fora da ilha, enquanto dá aos emigrados uma chance de manter contato com sua pátria.

"Ilha Virtual"

A adolescente Daniela, que mora em Havana, diz que o Facebook virou uma espécie de "ilha virtual" populada por cubanos espalhados no mundo todo.

"O Facebook criou uma nova comunidade, um novo tipo de país. Eu o chamo de Planeta Facebook", disse. "É onde nos encontramos. Algumas pessoas choram, outras compartilham uma música ou só falam sobre seu novo corte de cabelo".

A rede também parece que está rompendo as fronteiras do politicamente correto em Cuba, onde antigamente não era incomum as pessoas evitarem problemas com o governo rompendo relações com parentes que fugiram para Miami.

Hoje, a página no Facebook de um jornalista que trabalha no jornal oficial do PC cubano, Granma, mostra amigos que vivem nos EUA, e um cantor cubano conhecido por suas canções pró-governo tem entre seus contatos no FB um colunista do jornal El Nuevo Herald, de Miami, que é crítico aos líderes cubanos.

O Facebook também está se mostrando uma ferramenta útil para cubanos que planejam como deixar a ilha.

A farmacêutica Suana obteve um visto para os EUA e em breve partirá para Miami.

"Eu entrei em contato com alguns amigos que estão na Flórida e eles me disseram que vão me ajudar a encontrar um emprego", disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below