Operadora russa negocia levar Kindle ao país, dizem fontes

sexta-feira, 16 de outubro de 2009 16:44 BRT
 

Por Anastasia Teterevleva

MOSCOU (Reuters) - A MTS, maior operadora de telefonia móvel da Rússia, está negociando um acordo com a Amazon.com para colocar o e-reader Kindle não país, afirmaram fontes do setor nesta sexta-feira.

"A MTS quer fechar um acordo para a venda exclusiva do Kindle na Rússia... Caso concordem, as vendas começariam apenas em 2010, mas ainda não fecharam nada", disse uma fonte.

Outra fonte afirmou que as negociações estavam ainda em fase inicial.

A Amazon anunciou na semana passada que, a partir de 19 de outubro, passaria a vender o Kindle em mais de 100 países, incluindo Brasil, China e Europa, o que intensifica a disputa pelo crescente mercado de livros digitais.

O Kindle --que até agora estava disponível para venda apenas nos Estados Unidos-- permite que leitores baixem livros no aparelho, e a expectativa entre especialistas do setor varejista é de que seja um dos produtos mais vendidos da temporada de Natal.

A disputa pelo mercado deve ser marcada pela briga entre a Amazon e a gigante de Internet Google, que afirmou esta semana que espera lançar uma loja online que permita o download de livros para qualquer dispositivo que conte com um navegador de Internet.

O analista da consultora Mobile Research Group, Eldar Murtazin, estima que as vendas anuais do Kindle podem chegar a entre 50 mil e 70 mil unidades na Rússia, caso a Amazon crie um script para o alfabeto cirílico.

A MTS não quis comentar o caso.