Microsoft lança Windows 7 e quer melhores vendas de PCs

quinta-feira, 22 de outubro de 2009 19:56 BRST
 

Por Bill Rigby

NOVA YORK (Reuters) - A Microsoft lançou, nesta quinta-feira, seu novo sistema operacional Windows 7, seu mais importante produto em mais de uma década, que tem por objetivo reconquistar os consumidores após o decepcionante Windows Vista e reforçar seu domínio sobre o mercado de computadores pessoais.

A empresa, maior fabricante mundial de softwares, cujos programas são usados em mais de 90 por cento dos computadores do mundo inteiro, recebeu críticas positivas ao novo sistema operacional, que espera ajudará a reconquistar o ímpeto em termos de nova tecnologia das rivais como a Apple e o Google.

"Trata-se do primeiro lançamento realmente significativo do Windows em uma década", disse o analista Brendan Barnicle, da Pacific Crest Securities, à Reuters Television. "Devido aos erros cometidos com o Vista, as pessoas realmente passaram a questionar a relevância da Microsoft no espaço da tecnologia. Por isso, o lançamento é um primeiro passo essencial para a reconquista da credibilidade pela companhia."

O novo sistema operacional, que é mais rápido e menos abarrotado, além de contar com novas funções de touch screen, chega às prateleiras três anos depois do lançamento do Vista, que frustrou muitos usuários com sua complexidade e foi rejeitado por clientes corporativos.

O sucesso do Windows --que responde por mais de metade dos lucros da Microsoft-- é crucial para restaurar a imagem da empresa como a mais importante no mercado mundial de software, acredita o presidente-executivo, Steve Ballmer.

"Poucas coisas me deixam mais animado que a chance de começar as vendas e distribuição", disse Ballmer a um público que lotava o evento de lançamento do Windows 7, em Nova York. "Vocês ficarão incrivelmente impressionados".

Ballmer fez demonstrações, com outros executivos, de uma série de novos dispositivos que operam o Windows 7, desde laptops ultrafinos a computadores touch screen maiores, destacando um novo aplicativo de leitura para o Kindle, desenvolvido pela Amazon.com, e programas de televisão do canal CBS com streaming ao vivo.

As vendas do novo Windows não devem afetar de imediato os números da Microsoft, que deve anunciar lucro trimestral em queda na sexta-feira.   Continuação...