Asustek espera que exportações cresçam mais rápido em 2010

sexta-feira, 23 de outubro de 2009 10:02 BRST
 

TAIPEI, 23 de outubro (Reuters) - A Asustek, pioneira no segmento de netbooks, espera que as exportações de notebooks cresçam mais rápido que a indústria em geral em 2010, com a demanda por tecnologia retornando conforme a economia global se recupera, afirmou o presidente-executivo da companhia, Jerry Shen, nesta sexta-feira.

O lançamento do novo sistema operacional Windows 7, da Microsoft, também ajudará a estimular um ciclo de renovação de hardware, elevando as vendas conforme consumidores e empresas buscam substituir seus computadores, acrescentou Shen.

"IDC e Gartner estão prevendo vendas em torno de 30 por cento neste ano, e nós esperamos conseguir superar isso", disse ele durante um evento de lançamento do Windows 7.

"Nós estabelecemos para nós mesmos uma meta de nos tornarmos uma das três maiores fabricantes de computadores até 2011."

A companhia taiuanesa estimou em setembro que exportará cerca de 11 milhões a 13 milhões de unidades de laptops neste ano.

A Asustek inaugurou em 2007 o segmento de netbooks de baixo custo, um computador com baixo consumo de energia para atividades de navegação na Web, e grandes rivais como a HP, Dell e Acer também vêm lançando seus modelos desde então.

As ações da Asustek ganharam 1,22 por cento nesta sexta-feira, superando o desempenho do índice TAIEX.

(Reportagem de Kelvin Soh)