Acer estima vendas de laptops em 2009 próximas às de 2008

quarta-feira, 28 de outubro de 2009 10:06 BRST
 

Por Kelvin Soh

TAIPEI (Reuters) - A Acer, segunda maior fabricante mundial de computadores, espera que seus embarques de computadores portáteis superem 30 milhões de unidades Neste ano, disse o presidente-executivo Gianfranco Lanci nesta quarta-feira, o que acompanharia os resultados de 2008.

No momento, a Acer lidera o mercado mundial no segmento de netbooks, laptops de baixo custo otimizados para acesso à Web e outras atividades de Internet, e está em segundo lugar nos notebooks de especificações mais sofisticadas.

O grupo de pesquisa IDC calcula que a Acer tenha embarcado cerca de 32 milhões de computadores no ano passado, abaixo da Hewlett-Packard e da Dell, mas as vendas sofreram durante o primeiro semestre de 2009, sob a influência da crise econômica mundial.

"Estamos vendo demanda forte em toda parte, ainda que haja alguma fraqueza na Europa Oriental", disse Lanci aos repórteres durante um evento organizado pelo Ministério da Economia de Taiwan. "É claro que as coisas estão melhores agora do que estavam há seis meses."

Lanci, falando antes da conferência da Acer com investidores sobre o terceiro trimestre, que acontecerá na sexta-feira, também disse que a ordem de recolher 12 mil laptops fabricados pela empresa e vendidos na China não teria impacto sobre suas operações em um de seus mercados de mais rápido crescimento.

A Acer recolheu 12.266 laptops de sua série Aspire 3810, na China, produzidos entre abril e setembro deste ano, devido a defeitos nos microfones, anunciou a agência de supervisão chinesa em comunicado, na segunda-feira.

No momento, a China responde por cerca de cinco por cento da receita total da empresa, disse Lanci, ante cerca de três por cento há 18 meses.

Durante o evento, J. T. Wang, presidente do conselho da Acer, disse a jornalistas que ele esperava que os embarques da empresa no ano que vem crescessem acima da média do mercado, e Lanci acrescentou que o plano era o de tornar a empresa a terceira marca de computadores mais vendida na China em dois anos.