Lucro da Fujitsu supera expectativa, mas NEC decepciona

quarta-feira, 28 de outubro de 2009 10:49 BRST
 

Por Mayumi Negishi e Mariko Katsumura

TÓQUIO (Reuters) - Resultados de grupos de tecnologia japoneses, como a Fujitsu e a NEC Electronics, indicaram que o pior ainda não passou para o abatido setor que enfrenta fraca demanda.

A NEC Electronics, rival da Fujitsu no segmento de chips mais sofisticados, prevê uma desaceleração na produção de chips, enquanto a taiuanesa UMC estima exportações mais fracas no quarto trimestre.

A Fujitsu, maior companhia de serviços de tecnologia da informação do Japão, anunciou queda trimestral menor que a esperada no lucro, conforme o corte de custos superou o impacto das fracas vendas de computadores, hard drives e chips. Contudo, a companhia manteve sua meta anual, que analistas afirmaram depender de uma recuperação na demanda por tecnologia da informação.

"Se a economia global enfraquecer novamente antes das coisas melhorarem, a viabilidade de algumas operações será ameaçada", disse Mitsushige Akino, gerente de fundos do Ichiyoshi Investment Management Co.

A Fujitsu, quarta maior provedora de serviços de tecnologia da informação do mundo, está correndo para se desfazer de operações não essenciais, conforme o setor enfrenta uma série de mudanças, incluindo a aquisição da Sun Microsystems pela Oracle, em meio à crescente competitividade.

Atrás das rivais de maior porte IBM e Hewlett-Packard, a Fujitsu está reestruturando suas operações de semicondutores, que estão sofrendo com fraca demanda e intensa competitividade.

A companhia manteve sua meta anual de lucro operacional de 90 bilhões de ienes, acima da estimativa média de 15 analistas consultados pela Thomson Reuters I/B/E/S de 71 bilhões de ienes e 30 por cento superior em relação ao ano passado.

"A estimativa anual é um grande obstáculo", disse Shigeo Sugawara, gerente sênior de investimentos da Sompo Japan Asset Management. "Os negócios de integração de sistemas tendem a se desprender do ciclo econômico, então eu não estou tão otimista sobre a projeção do segundo semestre da Fujitsu."   Continuação...