Vendas online no Natal devem aumentar 8 por cento

terça-feira, 3 de novembro de 2009 17:44 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - As vendas online nos Estados Unidos devem crescer 8 por cento neste Natal, com o melhor desempenho vindo de varejistas de massa que oferecem descontos, segundo pesquisa da Forrester Research.

O centro de estudos afirmou nesta segunda-feira que prevê que as vendas de varejo online em novembro e dezembro cheguem aos 44,7 bilhões de dólares este ano, ante os 41,4 bilhões registrados em 2008, o que gera um pouco de otimismo no mercado varejista, que deve ver uma queda no total de vendas do período.

"Apesar dos efeitos remanescentes da crise financeira global, o espaço online continua sendo o motor de crescimento do mercado varejista", disse a Forrester em relatório.

No ano passado, o total de vendas na época de Natal nos EUA teve seu pior desempenho em quase quatro décadas após consumidores cortarem suas despesas devido à crise financeira. Vendas online cresceram apenas 5 por cento no último Natal, quebrando uma onda de ganhos consecutivos, segundo a Forrester.

Este ano, com consumidores lutando com a alta no desemprego e o difícil acesso ao crédito, varejistas estão se preparando para outra temporada de Natal difícil. A Federação Nacional do Varejo prevê que as vendas totais no período devem cair 1 por cento.

Ao longo do ano, consumidores têm trocado por lojas mais baratas, preferindo comprar no Wal-Mart e em outras redes de varejo de massa.

"Esperamos que esse comportamento continue neste Natal porque, dada a atual condição da economia norte-americana, 24 por cento de compradores online tendem a buscar alternativas mais em conta às marcas que geralmente compram", disse o relatório.

De fato, a Wal-Mart Stores vem expandindo suas ofertas online. O site Walmart.com hoje vende produtos de saúde e beleza, e recentemente começou uma disputa de preços com a Amazon.com, ao cortar o preço de versões em capa dura de livros muito antecipados pelo público.

Por sua vez, a Amazon prevê que as vendas no trimestre de Natal podem superar em muito as estimativas iniciais de Wall Street.

Enquanto a expectativa é de que as vendas online aumentem, estas ainda representam apenas uma pequena fatia das vendas totais no Natal nos EUA. No ano passado, as vendas de Natal no varejo chegaram aos 441,97 bilhões de dólares, de acordo com a Federação.

(Reportagem de Nicole Maestri)