Procurador de NY processa Intel por violação de lei antitruste

quarta-feira, 4 de novembro de 2009 16:07 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - A Intel foi processada nesta quarta-feira pelo procurador de Nova York, Andrew Cuomo, que acusa a maior fabricante de chips do mundo de agir para manter monopólio mundial no mercado de microprocessadores.

Cuomo afirma que a Intel violou leis estaduais e federais de defesa da concorrência por meio de ameaças ilegais e coerção para manter sob seu controle o mercado de chips de computadores.

O procurador afirma que a companhia por vários anos obteve acordos de exclusividade com grandes fabricantes de computadores, incluindo Dell, Hewlett-Packard e IBM, em troca de "bilhões de dólares" em pagamentos.

Em uma teleconferência com jornalistas, Cuomo disse que a atitude "ou tudo ou nada" da Intel prejudicou companhias e consumidores. "Queremos pará-los", disse ele.

O processo aberto exige que a Intel seja impedida de promover novos atos anticompetitivos, pague por prejuízos monetários causados, entre outras demandas.

Representantes da Intel não estavam disponíveis para comentar o assunto.

(Por Jonathan Stempel)