Ação da Vivendi cai com irritação sobre preço da GVT

segunda-feira, 16 de novembro de 2009 11:41 BRST
 

Por Dominique Vidalon

PARIS, 16 de novembro (Reuters) - As ações da Vivendi negociadas em Paris recuavam 3 por cento nesta segunda-feira, pressionadas por irritação de investidores com o preço pago pela companhia na aquisição da brasileira GVT.

A Vivendi anunciou na sexta-feira que tomou o controle da GVT por 4,12 bilhões de reais (2,39 bilhões de dólares), superando a Telefónica para conquistar um espaço no maior mercado da América Latina.

A vitória da companhia francesa surpreendeu previsões de muitos analistas que esperavam que a Vivendi desistisse da GVT para se manter fiel a uma política de proteção de seu grau de investimento e pagamento de dividendos elevados.

"Demos notas elevadas para a administração no passado por sua disciplina em não pagar excessivamente por ativos na Espanha e África. Parece que essa disciplina foi deixada de lado", disse a Berstein Research em nota.

A Vivendi anunciou na sexta-feira que comprou 37,9 por cento das ações com direito a voto da GVT por 56 reais cada e revelou que tem o direito de exercer opção de compra de mais 19,6 por cento.

A companhia francesa também divulgou que vai ter de fazer uma oferta de 56 reais por ação pelo restante das ações da companhia brasileira.

Diante de uma aquisição mais custosa, a Vivendi deve provavelmente estar mais inclinada agora a vender sua participação no grupo de mídia norte-americano NBCU para ajudar a financiar a compra, afirmaram alguns analistas.

"Acreditamos que a Vivendi terá que vender sua participação de 20 por cento na NBCU para aliviar a pressão sobre suas contas", escreveu o UBS em nota.