"Unfriend" é escolhida palavra do ano por dicionário dos EUA

terça-feira, 17 de novembro de 2009 15:39 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - "Unfriend" foi escolhida como palavra do ano pelo New Oxford American Dictionary, de uma lista de finalistas que privilegiava os termos tecnológicos.

"Unfriend" foi definido como verbo que significa remover alguém da lista de amigos de um site de redes sociais como o Facebook.

"O termo é tanto corrente quanto potencialmente longevo," afirmou em comunicado Christine Lindberg, lexicógrafa sênior do programa de dicionários da editora Oxford nos Estados Unidos.

"No contexto das redes sociais online, o significado da palavra é compreendido, de modo que sua adoção como forma verbal moderna a torna uma escolha interessante para a posição de Palavra do Ano," acrescentou.

Outras palavras que constavam da lista de finalistas compilada pela Oxford University Press, a editora britânica responsável pelo dicionário, provinham de outras tendências tecnológicas, da economia, da política e das atualidades.

Na tecnologia, havia "hashtag," ou seja, o acréscimo do sinal # a uma palavra ou frase para permitir que os usuários do Twitter busquem mensagens marcadas da mesma forma; "intexticated," para a distração causada por escrever ou ler mensagens de texto ao volante; e "sexting," ou o envio de mensagens e fotos sexualmente explícitas via celular.

Da economia, veio o termo "freemium," que indica um modelo de negócios sob o qual alguns serviços básicos são fornecidos gratuitamente, e "funemployed," uma referência às pessoas que aproveitam o fato de ter perdido o emprego para se divertir ou desenvolver novos interesses.

No segmento de política e atualidades, a lista incluía "birther," termo usado para designar as pessoas que acreditam na teoria conspiratória de que o presidente Barack Obama não nasceu nos Estados Unidos, e "choice mom," para as pessoas que escolhem ter filhos sem casar.

Os termos cunhados recentemente que chegaram à lista incluem "deleb," para celebridade morta, e "tramp stamp," literalmente "carimbo de vagaba," como referência a tatuagens na base das costas, especialmente no caso de mulheres.

(Reportagem de Belinda Goldsmith)