Executivos da RIM confiam em estratégia e rejeitam analistas

terça-feira, 17 de novembro de 2009 18:56 BRST
 

TORONTO (Reuters) - Os principais executivos da Research In Motion (RIM) acreditam que os celulares BlackBerry manterão seu espaço no mercado em uma dura batalha com o iPhone, da Apple, e outros aparelhos rivais.

As ações da RIM perderam 30 por cento de seu valor desde o final de setembro, com muitos analistas reduzindo a recomendação para os papéis. A preocupação do mercado é que a invasão de novos smartphones acabem com o domínio do BlackBerry como principal celular inteligente vendido na América do Norte.

Mas em uma entrevista, os dois co-presidentes da RIM disseram que a companhia já enfrentou tormentas similares no passado e demonstraram confiança. "Quando abrimos o capital em bolsa todos diziam: 'meu Deus, eles serão destruídos por Motorola, Ericsson e Nokia'", disse Jim Balsillie, um dos co-presidentes da RIM.

A empresa fez sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em 1997.

"Não estou tentando descartar, não estou tentando ser superficial, mas nós já lidamos com isso antes, diversas vezes", acrescentou.

Embora as vendas de smartphones como BlackBerry e iPhone sejam apenas uma fração do mercado total de celulares, elas estão crescendo rapidamente, à medida que a comercialização de aparelhos básicos se mostram estagnadas.

As vendas globais de celulares somaram 308,9 milhões de unidades no terceiro trimestre, alta de 0,1 por cento ante um ano antes, de acordo com a empresa de pesquisa Gartner. As vendas de smartphones superaram 41 milhões de unidades, uma alta de 12,8 por cento contra um ano atrás.

Antes restritos ao mundo corporativo, os celulares inteligentes agora se espalham entre consumidores.

Essa dinâmica forçou a RIM a ficar mais atenta aos anseios de consumidores no varejo, e não apenas no meio empresarial.   Continuação...