Vancouver muda o tom de sua "arma sônica"

quarta-feira, 18 de novembro de 2009 09:28 BRST
 

VANCOUVER, Canadá (Reuters) - O governo de Vancouver vai modificar um poderoso aparelho de áudio que críticos afirmam que poderá ser usado como uma "arma sônica" contra manifestantes durante as Olimpíadas de Inverno do próximo ano.

A polícia havia afirmado anteriormente que planejava usar o chamado dispositivo acústico de longo alcance (LRAD) como um sistema de comunicação com grandes multidões e não como uma arma.

A Associação de Liberdades Civis da Colúmbia Britânica afirmou que a polícia poderia usar o LRAD como uma "arma sônica" para dispersar manifestantes durante a realização dos Jogos Olímpicos de Inverno em Vancouver, no próximo ano.

O grupo sustenta que o LRAD pode emitir um pulso sonoro alto o bastante para prejudicar a audição e causar perda temporária de visão e que pouco se sabe sobre possíveis riscos à segurança.

"É um desdobramento muito positivo", afirmou David Eby, diretor executivo do grupo de direitos civis, sobre a decisão das autoridades de modificar o aparelho.

O LRAD pode emitir sons de até 152 decibéis num raio de um metro do aparelho e propagar alertas sobre a água a embarcações distantes até 3 quilômetros da fonte. Sons mais altos que 120 a 140 decibéis podem causar dor e prejudicar a audição humana.

A fabricante do dispositivo, American Technology Corp, afirma que o LRAD não é uma arma, mas que ele permite que forças militares e policiais transmitam informações a partir de distâncias seguras e criem "zonas de segurança" que podem ajudar a impedir o uso de força mortal.