Nos EUA, 1/3 farão compras de Natal online no trabalho

terça-feira, 24 de novembro de 2009 17:19 BRST
 

Por Ellen Wulfhorst

NOVA YORK (Reuters) - Um terço dos empregados norte-americanos planejam fazer compras online enquanto estão no trabalho neste Natal, revelou pesquisa divulgada nesta terça-feira.

Eles devem tomar cuidado, no entanto, uma vez que 20 por cento dos empregadores já demitiram pessoas por atividades não-relacionadas ao expediente, e 5 por cento demitiram por compras de Natal online no trabalho, segundo o estudo da CareerBuilder.com, um site de empregos.

O número de trabalhadores que planejam fazer suas compras online durante o trabalho foi de 32 por cento, um aumento em relação aos 29 por cento do ano passado, conforme a pesquisa, que entrevistou mais de 3.100 empregadores e 4.700 trabalhadores nos Estados Unidos.

Mais da metade deles --58 por cento-- afirmam que usam a Internet para realizar atividades não-relacionadas ao trabalho enquanto estão no trabalho, e 21 por cento normalmente ficam uma hora ou mais na Internet para uso pessoal durante o expediente, de acordo com o estudo.

"Embora empregadores levem em conta o desempenho de seus funcionários como um todo, um quadro de funcionários pequeno e uma alta demanda por produtividade pode fazer com que prestem mais atenção no tempo que seus funcionários gastam com atividades não-relacionadas ao trabalho", disse a presidente de recursos humanos da CareerBuilder, Rosemary Haefner.

Três em cada cinco pessoas que trabalham em tempo integral têm perfis em redes sociais, e metade delas afirmam que passam tempo na Web durante o expediente, e 11 por cento gastam uma hora ou mais com isso, segundo a pesquisa.

Entre empregadores, 16 por cento afirmam monitorar os perfis de seus funcionários em redes sociais e 14 por cento dizem que monitoram blogs. Além disso, 12 por cento afirmam monitorar e-mails e 16 por cento, mensagens instantâneas.