Empresa privada, Facebook cria ações com e sem direito a voto

terça-feira, 24 de novembro de 2009 20:14 BRST
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - O Facebook se reestruturou com uma divisão de ações com e sem direito a voto para assegurar o poder decisório de seus atuais sócios, mas não planeja abrir o capital, informou a empresa de Internet nesta terça-feira.

"Criamos uma nova estrutura acionária porque os atuais sócios queriam manter o controle sobre a votação de certos assuntos, para ajudar a assegurar que a empresa continue olhando para o longo prazo para construir um grande negócio", disse Larry Yu, porta-voz do Facebook. "O Facebook não tem planos de abertura de capital neste momento."

Um analista afirmou que não se surpreendeu com a medida, já que a rede social vem se baseando no modelo do Google, que também alterou sua estrutura acionária muito tempo atrás para ações com e sem direito a voto.

"É exatamente a mesma coisa que o Google fez", disse Ben Schachter, da Broadpoint AmTech. "Essa estrutura é uma forma de proteger os interesses de longo prazo de pressões de curto prazo", acrescentou.

Segundo o analista, sem essa estrutura um grupo majoritário de sócios poderia forçar decisões de negócios para conseguir ganhos no curto prazo às custas do sucesso da companhia no longo prazo, o que buscam os fundadores da empresa.

A rede social, que já atingiu mais de 300 milhões de usuários, conta com investimento da Microsoft e da empresa russa Digital Sky Technologies (DST).

No mês passado, a DST começou a adquirir ações diretamente de sócios do Facebook, afirmaram à Reuters duas fontes com conhecimento do caso, à época.

Em julho, a DST comprou 100 milhões de dólares em ações do Facebook de empregados e ex-funcionários da empresa, atribuindo um valor de mercado à companhia de 16,5 bilhões de dólares.

O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, disse em maio que uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) ainda estava "alguns anos à frente".

(Por David Lawsky)

 
<p>Homem olha p&aacute;gina no Facebook, em Roma. O Facebook se reestruturou com uma divis&atilde;o de a&ccedil;&otilde;es com e sem direito a voto para assegurar o poder decis&oacute;rio de seus atuais s&oacute;cios, mas n&atilde;o planeja abrir o capital, informou a empresa de Internet nesta ter&ccedil;a-feira.22/10/2009.REUTERS/Chris Helgren</p>