Produtora de LCD de Taiwan paga US$220 mi por formação de cartel

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009 11:02 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - Uma empresa de Taiwan fabricante de monitores de cristal líquido (LCD), a Chi Mei Optoelectronics, concordou em declarar-se culpada e em pagar 220 milhões de dólares em multas por prática de fixação de preços, informou o Departamento de Justiça norte-americano.

O departamento acusou a Chi Mei de fazer parte de uma conspiração para fixação de preços de setembro de 2001 ao final de 2006.

"As empresas diretamente afetadas pelo acerto de fixação de preços de LCD são algumas das maiores fabricantes de computadores e televisão do mundo, como Apple, Dell e HP", informa o Departamento de Justiça em declaração.

A Chi Mei concordou em cooperar com a investigação do departamento como parte do acordo.

No ano passado, LG Display, Sharp e Chunghwa Picture Tubes se declararam culpadas e pagaram 585 milhões em multas.

Outras empresas que assumiram a culpa por formação de cartel de LCD são Epson Imaging Devices, uma unidade da Seiko Epson, e a Hitachi Displays.

O total de multas pagas pelas seis empresas é de mais de 860 milhões de dólares e nove executivos foram acusados, de acordo com o Departamento de Justiça.