Nokia planeja cortes em fábrica na Finlândia para 2010

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009 15:12 BRST
 

Por Tarmo Virki

HELSINQUE (Reuters) - A Nokia planeja cortes ao longo de 2010 em sua única fábrica finlandesa, na cidade de Salo, apesar de projeções indicarem uma retomada no mercado de celulares, afirmou um porta-voz da companhia.

A maior fabricante de celulares do mundo foi fortemente afetada pela crise econômica e perdeu espaço para Apple e RIM na briga por clientes de smartphones, o que levou a empresa a reduzir custos.

O porta-voz da Nokia afirmou que cortes de até 90 dias devem afetar 20 por cento dos 2 mil funcionários em um dado momento.

"Nesta situação de mercado, levando em conta a sazonalidade normal, neste momento não vemos necessidade de funcionar à capacidade total", disse o porta-voz, acrescentando que a Nokia deve começar a conversar com seus funcionários sobre o plano nesta segunda-feira.

A Nokia afirmou em 2 de dezembro que espera que o volume do mercado de celulares cresça cerca de 10 por cento no ano que vem, após a forte queda deste ano, ao passo que o mercado de smartphones crescerá mais rápido que antes.

A fábrica de Salo, uma das nove principais da Nokia no mundo, é dedicada a modelos mais avançados.

"A estratégia da Nokia em Salo é um claro sintoma do brutal ambiente de preços que os fabricantes estão enfrentando", afirmou o analista Pablo Perez-Fernandez, da MKM Partners. "A companhia precisa fazer tudo o que for possível para proteger suas margens de lucro e a Finlândia é relativamente cara."

A imprensa finlandesa especulou que a companhia poderia também fechar a fábrica de Salo, mas o presidente-executivo, Olli-Pekka Kallasvuo, afirmou a um jornal local no mês passado que a empresa está comprometida em se manter na cidade onde tem suas origens.