Venda de games musicais deve cair 50% em 2009, a US$700 milhões

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009 10:52 BRST
 

DENVER (Reuters) - A diferença que um ano faz. As vendas de videogames de música devem desabar 50 por cento este ano em relação a 2008, afirmou um analista do setor.

Os videogames de música geraram 1,4 bilhão de dólares em receita no ano passado, segundo o analista Michael Pachter, do Wedbush Morgan Securities, impulsionados principalmente pelas vendas de "Rock Band 2" e "Guitar Hero World Tour", informa a Billboard.

Conforme se aproxima do fim do ano, Pachter espera que a categoria gere metade disso em 2009, 700 milhões de dólares, apesar de lançamentos esperados como "The Beatles: Rock Band", "Guitar Hero 5", "DJ Hero" e "Band Hero" e "Guitar Hero: Van Halen", que deve chegar às lojas em 22 de dezembro.

Segundo dados do NPD Group, de análise de mercado, as vendas de jogos não atenderam às expectativas. O jogo dos Beatles, tendo vendido respeitáveis 800 mil cópias de suas várias versões, ficou aquém dos 1 milhão de cópias que analistas estimavam somente no primeiro mês após o lançamento, em 9 de setembro.

"Guitar Hero 5" vendeu 500 mil unidades no primeiro mês, ante 1,4 milhão de "Guitar Hero III" dois anos antes em seu primeiro mês.

"DJ Hero", jogo que esperava-se expandisse a categoria para o gênero hip hop, vendeu 123 mil cópias nos primeiros dias após o lançamento em outubro, e os analistas na Cowen & Coreduziram reduziram sua previsão de vendas de 1,6 milhão para 600 mil este ano.

Então, o que aconteceu com essa outrora promissora categoria, que muitos na indústria musical viam como uma necessária fonte de receita? Segundo Pachter, a resposta é: muitos jogos com muita música e muito pouco tempo.

"Você fica com muito conteúdo. A base instalada tem muita música, e eles não precisam de muito mais. É como comprar mais livros quando você tem um monte de livros para ler. Você para de comprar."