Net adere a programa de banda larga popular de São Paulo na 3a

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009 12:46 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Net, maior operadora de TV por assinatura do país, assinará na terça-feira o ingresso da empresa no Programa Banda Larga Popular do governo do Estado de São Paulo.

De acordo com a Net, o acordo entre a companhia e o governo paulista será assinado em solenidade com presença do presidente da empresa, José Felix, e do secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Machado Costa.

O Programa Banda Larga Popular foi lançado em 15 de outubro pelo governador José Serra, para permitir acesso rápido à Internet por 29,80 reais mensais, ante os cerca de 50 reais cobrados em pacotes básicos de banda larga.

O mercado potencial abrange 2,5 milhões de residências. Desse universo, pouco menos de 700 mil casas possuem computador sem Internet, e as demais têm conexão discada.

No lançamento do programa, a Telefônica era a única parceira do governo na iniciativa.

Pelo lado do governo, a redução dos preços do serviço é possível pela isenção do ICMS. As empresas prestadoras, por sua vez, reduzem o preço da banda larga oferecida dentro do plano para se chegar a um desconto final ao redor de 40 por cento no valor cobrado do usuário.

Pelo programa, o cliente tem direito a um modem, instalação e serviços de provedor de Internet com velocidade mínima de 200 Kbps e máxima de 1 Mbps.

Quase uma semana depois do lançamento do programa paulista, em 21 de outubro, o presidente da Net revelou que a empresa pretendia lançar até o final do ano um produto de banda larga popular em parceria com o governo de São Paulo.

Naquela ocasião, Felix disse que o pacote da Net deveria ter velocidade de 200 Kbps.   Continuação...