Microsoft dá prioridade ao mercado de buscas na China

terça-feira, 29 de dezembro de 2009 12:49 BRST
 

Por Melanie Lee e Huang Yuntao

XANGAI (Reuters) - A China é um mercado vital para o negócio de buscas online da Microsoft, que está em desvantagem diante dos líderes Baidu e Google no maior mercado mundial de Internet, informou a maior produtora mundial de software.

Desde que lançou a versão em inglês de seu site de buscas Bing, em junho, a Microsoft vem ganhando mercado firmemente nos Estados Unidos, atingindo 10,3 por cento em novembro, ante 17,5 por cento do Yahoo e 65,6 por cento para o Google, de acordo com a comScore.

A Microsoft espera dar a largada de maneira rápida com seu site Bing em chinês, que ainda está em fase de teste depois de um lançamento discreto em junho.

"A Microsoft tem um compromisso firme para com o mercado chinês e o mercado de buscas da China é o mais importante, estrategicamente, para a Microsoft", a empresa afirmou na terça-feira.

"Nós criamos um centro de tecnologia de buscas na China com o objetivo especial de aprender a compreender de maneira mais profunda aquilo que os usuários chineses precisam, a fim de desenvolver o melhor produto para eles", afirmou a empresa.

O mercado de Internet da China é atraente para as empresas de buscas desejosas de se expandir no exterior, mas questões de adaptação local e a forte concorrência de grupos chineses tornaram difícil para gigantes internacionais como o Yahoo, eBay e Amazon.com conquistar espaço.

A China é o maior mercado mundial de Internet por número de usuários, com mais de 350 milhões de internautas.

O mercado de buscas da China foi avaliado em 2 bilhões de iuans (293 milhões de dólares) no terceiro trimestre, com crescimento de 38 por cento e liderança ampla do grupo local Baidu, cuja fatia atingia 63,9 por cento, seguido pelo Google com 31,3 por cento, de acordo com o grupo de pesquisa Analysys International.

"O Google tem boa fatia do mercado chinês, cerca de 30 por cento, mas ainda não é ameaça séria à Baidu. Já o Bing está muito distante", disse Wallace Cheung, analista do Credit Suisse.

 
<p>Luminoso exibe nome do mecanismo de buscas Bing, da Microsoft em Seattle. A China &eacute; um mercado vital para o neg&oacute;cio de buscas online da Microsoft, que est&aacute; em desvantagem diante dos l&iacute;deres Baidu e Google no maior mercado mundial de Internet.</p>