Tecnologia não avançou tanto quanto muitos esperavam--pesquisa

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 09:30 BRST
 

NOVA YORK, 4 de janeiro (Reuters) - Apesar dos iPods, sequenciamento genético, Internet e Twitter, cerca de 30 por cento dos norte-americanos dizem pensar que até 2010 já deveríamos estar mais avançados tecnologicamente.

Nem todos esperavam viver como Jetsons, personagens da série de desenho animado futurista dos anos de 1960, mas uma pesquisa da Zogby International com mais de 3.000 adultos nos Estados Unidos mostra que muitos estão pouco animados sobre o quão longe chegamos ao fim de uma nova década.

"A faixa etária mais propensa a estar decepcionada com o atual patamar de avanço tecnológico é entre 35 e 54 anos (36 por cento)", informa a Zogby em comunicado sobre a pesquisa.

Cerca de 21 por cento das pessoas acreditam que estamos tecnologicamente mais avançados do que pensavam que estaríamos até 2010, enquanto 37 por cento acreditam que estamos no caminho para cumprir com as expectativas.

Cerca de um terço das pessoas de 70 anos ou mais disseram pensar que o atual nível tecnológico é mais avançado do que pensavam que seria.

"Aqueles entre 18 e 30 anos são muito menos propensos do que as gerações anteriores a afirmar que os avanços tecnológicos até o momento excederam suas expectativas", disse a Zogby.

Os homens são mais propensos que as mulheres a dizer que esperavam avanços maiores até 2010 a respeito de um estilo de vida tecnológico parecido com os Jetsons, com carros voadores e empregados robôs.