EUA querem liberação de mais frequências para Internet rápida

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 19:43 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento de Justiça dos Estados Unidos pediu à agência que regula o setor de comunicações do país para liberar frequências para transmissão de dados não usadas, como meio de aumentar a competição no mercado de Internet rápida.

Em comentários à Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês), o Departamento de Justiça disse que o melhor caminho para promover a concorrência na banda larga é liberar as frequências e organizar os leilões de faixas de transmissão de dados de modo que as grandes provedoras de conexão sem fio não vençam as licitações.

As maiores provedoras de Internet sem fio dos EUA são a AT&T e a Verizon Wireless, uma joint-venture da Verizon Communications e da Vodafone.

A T-Mobile, unidade da Sprint Nextel e Deutsche Telekom, está buscando meios de competir melhor com as outras empresas do setor.

"A escassez de frequências é um obstáculo fundamental que a FCC precisa resolver", disse o Departamento de Justiça.

"Realocar frequências que estão sendo subutilizadas motivaria o lançamento de serviços de Internet sem fio e poderia ajudar a tornar tais serviços mais competitivos", acrescentou.

Representantes da FCC têm levantado preocupações sobre a falta de frequências com a explosão da demanda por aparelhos avançados em algumas redes de transmissão de dados, o que pode comprometer o funcionamento dessas redes.

A FCC tem dito que está avaliando alternativas para disponibilizar frequências adicionais para transmissão de dados, depois de leiloar espectros por mais de 19 bilhões de dólares em 2008.

(Por Diane Bartz e John Poirier)