Sony se diz otimista com vendas e mira corte de custos

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010 13:32 BRST
 

Por Franklin Paul

LAS VEGAS, 8 de janeiro (Reuters) - A Sony disse que as vendas de eletrônicos nos Estados Unidos parecem positivas depois da temporada natalina, mesmo com o forte iene prejudicando o conglomerado japonês ante os concorrentes sul-coreanos e chineses.

O presidente-executivo Howard Stringer disse que a Sony, que cortou empregos, fechou unidades e vendeu ativos não centrais no ano passado, ainda procura maneiras de controlar os custos, mesmo com o lançamento de grandes iniciativas como televisores 3D e TVs com telas feitas com diodos emissores de luz (OLED).

"Estamos limitados por causa da recessão no Japão, e também limitados pelo iene forte -- assim como todas os fabricantes de eletrônicos japoneses -- o que nos deixa em desvantagem contra a China e a Coreia do Sul", disse Stringer em encontro com a imprensa durante a Consumer Electronics Show.

Apesar da Sony se dizer orgulhosa de sua capacidade de inovar e apresentar produtos como um aparelho de acesso pessoal à Internet, o executivo afirmou que a empresa ainda procura o equilíbrio entre desenvolvimento e controles de custos.

Reconhecendo as tendências do câmbio, Stringer disse que a Sony, cujo negócio de televisores está em seu sexto ano consecutivo de prejuízo, irá se beneficiar com as recentes medidas de cortes de custos, e consolidar as operações.

"O pêndulo balança para os dois lados na questão e estamos reduzindo nossos custos consideravelmente", acrescentou. "Estamos lutando muito agressivamente e até o momento o teto não desabou."

Kaz Harai, presidente-executivo da Sony Computer Entertainment, disse que a empresa está muito otimista sobre atingir a meta de distribuir 13 milhões de unidades do PlayStation 3 até o fim do ano fiscal em alguns meses.

A Sony distribuiu mais de 3,8 milhões de unidades do PS3 durante o período natalino, um aumento de 76 por cento ante o ano anterior.

Com isso, a empresa registra vendas de mais de 30 milhões de unidades do console desde o lançamento em novembro de 2006. Mas essa marca ainda está atrás das 50 milhões de unidades do Wii vendidas pela Nintendo e dos 39 milhões apuradas pelo Xbox 360.

 
<p>Aparelho de livro digital "Daily Edition", da Sony &eacute; exibido em durante a Consumer Electronics Show, em Las Vegas. O produto, vendido por 399 d&oacute;lares e equipado com rede 3G, possui tela sens&iacute;vel a toques que permite que o usu&aacute;rio fa&ccedil;a anota&ccedil;&otilde;es.</p>