Alcatel e fabricantes de chips vão pesquisar consumo eficiente

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010 15:35 BRST
 

Por Leila Abboud

PARIS (Reuters) - A Alcatel-Lucent formou um consórcio de operadoras de telecomunicações, fabricantes de chips e laboratórios de universidades para criar tecnologias que reduzam o consumo de eletricidade por redes de comunicações a um milésimo do nível atual.

O consórcio Green Touch vai reunir centenas de cientistas que vão desenvolver maneiras de melhorar a arquitetura, circuitos, códigos de computação, cabos de fibra óptica e outros elementos que compõem a rede de comunicações do mundo.

A divisão de pesquisa Bell Labs, da Alcatel-Lucent, vai liderar a iniciativa, que vai durar cinco anos.

O projeto terá um orçamento de "dezenas de milhões de euros" e qualquer propriedade intelectual resultante será compartilhada entre os membros, afirmou o diretor da Bell Labs, Gee Rittenhouse, à Reuters.

"Temos que reinventar todos os elementos de uma rede de comunicações", afirmou Rittenhouse. "Hoje a rede está otimizada para performance e, portanto, precisa de muita energia para funcionar. A rede de amanhã terá de ter performance elevada, mas com um consumo de energia muito menor."

Outras companhias que fazem parte da iniciativa são: AT&T, China Mobile, Telefónica, Portugal Telecom, Swisscom e Freescale Semiconductor.

Os laboratórios de pesquisa Massachusetts Institute of Technology (MIT), Stanford e a University of Melbourne também participarão.

Companhias como IBM e Accenture começaram a oferecer serviços para ajudar clientes a reduzir o volume de energia que seus centros de processamento de dados utilizam.

A Alcatel-Lucent e as rivais Ericsson e Nokia-Siemens Networks estão correndo para reduzir a energia utilizada por suas estações rádio-base, tornando-as mais baratas de operar e mais atraentes para as operadoras de telefonia.