Componentes do celular Nexus One do Google custam US$174

terça-feira, 12 de janeiro de 2010 09:58 BRST
 

Por Alexei Oreskovic

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O celular Nexus One, do Google, que está à venda por 529 dólares é produzido com componentes cujo custo atinge os 174 dólares, de acordo com um relatório de pesquisa.

Mas os analistas afirmam que a grande disparidade entre o custo dos componentes e o preço de venda não significa necessariamente que a gigante da Internet esteja realizando grandes lucros, já que o preço de varejo inclui despesas como taxas de licenciamento e custos de marketing.

"Não se pode basear um cálculo de margem apenas nos custos", disse Peter Misek, analista da Canaccord Adams, apontando que diversas despesas não são refletidas pelos chamados relatórios de desmonte, que envolvem dissecar um aparelho eletrônico e calcular o custo das diversas peças.

O Google começou na semana passada a vender o Nexus One, fabricado pela HTC, na primeira incursão da empresa na venda direta de produtos eletrônicos ao consumidor. O preço de varejo é de 529 dólares, mas um comprador que adquira uma assinatura de dois anos com a T-Mobile USA, do grupo Deutsche Telekom, paga 179 dólares, já que a operadora subsidia parte do preço.

De acordo com o relatório produzido pela iSuppli, o custo dos diversos componentes do Nexus One, entre os quais um processador Qualcomm Snapdragon de 1 Ghz, de 30,50 dólares; e uma tela sensível a toques da Synaptics, por 17,50 dólares; atinge os 174,16 dólares.

Em nota aos investidores na semana passada, James Mitchell, analista do Google, estimou que o custo de componentes do Nexus One era de 300 dólares.

O custo de materiais mencionado pela iSuppli não inclui outros custos tais como a fabricação, software e royalties, todos os quais precisam ser considerados para calcular a margem bruta de lucro de um produto.

Edward Snyder, analista da Charter Equity Research, disse que os fornecedores de celulares geralmente conseguem margens brutas de cerca de 30 por cento.

Ele afirma que o relatório da iSuppli sugere que o Google teria margem "decente" no produto, mas acrescentou que é impossível saber exatamente quanto.

 
<p>O celular Nexus One, do Google, que est&aacute; &agrave; venda por 529 d&oacute;lares &eacute; produzido com componentes cujo custo atinge os 174 d&oacute;lares, de acordo com um relat&oacute;rio de pesquisa. (Foto Arquivo Reuters) REUTERS/Robert Galbraith</p>