Maior site de buscas na China é alterado por hackers

terça-feira, 12 de janeiro de 2010 10:07 BRST
 

XANGAI, 12 de janeiro (Reuters) - Hackers autodenominados como Exército Cibernético Iraniano tomaram a página principal do mecanismo de busca mais usado na China, o Baidu. A invasão aconteceu nesta terça-feira, depois de terem feito o mesmo com o Twitter em dezembro.

A imprensa veiculou imagens da homepage do Baidu mostrando a mensagem: "Este site foi tomado pelo Exército Cibernético Iraniano" em um fundo negro com a bandeira do Irã.

O grupo já havia tomado o popular site de microblogs Twitter em dezembro, substituindo a página principal do Twitter pela mesma frase e uma mensagem anti-americana.

Enquanto o Twitter teve um papel importante ao possibilitar a comunicação durante os protestos estudantis iranianos em junho, ainda não ficou claro o motivo pelo qual o Baidu foi atacado.

Especialistas disseram à Reuters no mês passado que o governo iraniano provavelmente não está envolvido.

A China e o Irã desfrutam de uma relação relativamente boa, baseada nas vendas de energia e gasolina chinesa ao Irã.

"Esta manhã, o registro de domínio Baidu nos Estados Unidos foi afetado, levando a inacessibilidade", divulgou o Baidu em email enviado à Reuters.

O mecanismo de busca ficou sem funcionar por pelo menos quatro horas.

O Baidu lidera o segmento de buscas na Internet na China, à frente do Google, com mais de 60 por cento de fatia de mercado.