Divisão de investimento do Google vai ampliar quadros

terça-feira, 12 de janeiro de 2010 13:43 BRST
 

Por Alexei Oreskovic

SAN FRANCISCO, Estados Unidos, 12 de janeiro (Reuters) - A divisão de investimentos do Google, Google Ventures, vai ampliar seus quadros de executivos, para que o fundo de 100 milhões de dólares possa reforçar os oito investimentos realizados em empresas desde seu lançamento, no segundo trimestre de 2009.

Bill Maris, o sócio-diretor do Google Ventures, disse que a organização começou a ampliar discretamente os seus quadros, e está refinando uma estratégia de investimento que até agora envolve o apoio a empresas iniciantes de mercados diversificados como a biotecnologia, tecnologia ecológica e tecnologia de Internet para o consumidor.

"Há funcionários de tempo integral do fundo que foram contratados recentemente e ainda não anunciados", disse Maris à Reuters. O site do Google Ventures no momento menciona apenas Maris e Rich Miner como sócios-diretores.

"À medida que a equipe se ampliar, creio que poderemos estudar uma amostra cada vez mais ampla de companhias", disse Maris. E ele apontou que o Google Ventures poderá selecionar as oportunidades corretas de investimento com base em problemas específicos que o fundo se vê como mais capacitado a resolver, em lugar de pela simples observação de setores amplos de investimento.

Na terça-feira, a VigLink, uma empresa de Internet iniciante de San Francisco, anunciou uma rodada de capitalização por parte de investidores como o Google Ventures e First Round Capital, além de alguns investidores individuais, tais como Reid Hoffman, fundador do serviço de redes sociais LinkedIn. Representantes da VigLink informaram que a rodada de capitalização envolveu um total de 800 mil dólares.

O investimento do Google Ventures na VigLink, na realidade realizado em junho, não foi anunciado naquele momento e confere a Miner um posto no conselho do grupo. A VigLink oferece uma ferramenta que permite que empresas de conteúdo da Web e blogs gerem receita ao conectar os links que oferecem a programas afiliados de sites como a Amazon.com, que pagam comissões por vendas.